O

parto é uma experiência intensa para toda a família. Novos membros da matilha estão chegando e uma compreensão mais profunda de como cuidar de sua mascote prenha, nas últimas semanas é essencial! Não apenas para acalmá-la, mas também para que você reconheça possíveis complicações.


gif



A gestação canina e felina dura cerca de 58 a 63 dias e o primeiro sinal aparece por volta da segunda semana. As tetas de sua cadelinha de estimação começarão a aumentar e ficar mais escuros ou rosados. Gradativamente a mãezinha vai ganhando peso e o abdômem (barriga) aumentando de volume.


E antes de chegarmos ao trabalho de parto em si, é importante nos prepararmos nas últimas semanas. Nesse momento, você deve ser capaz de ver o movimento através da barriga da futura mamãe e há muitas coisas importantes que você deve saber, mas a primeira é: nunca tente sentir os gatinhos ou cachorrinhos com as mãos. Deixe isso para os veterinários, porque pode machucá-los, induzir contrações fora do tempo e aborto.


Outra coisa a se observar é: onde seu animal de estimação anda mais ultimamente? Ela pode escolher um desses lugares como sua parição. Se você deseja oferecer a ela um lugar especial para este momento, utize as caixas de parto. Elas são projetados para serem seguras, aquecidas e fáceis de limpar.  Lembre-se de que a mãezinha sabe o que é melhor. Portanto, se ela escolher outro local, apesar de seus melhores esforços, você não deve tentar mudá-la.


Você também pode estar pensando “Ok, mas como sei que é a hora e o que devo fazer quando chegar?”. O trabalho de parto tem 3 etapas:


Etapa I

Cerca de 24 a 48 horas antes do parto, sua mãezinha de estimação irá parar de comer e iniciar o ninho. Nesse tempo, o que você pode fazer é deixá-la descansar o máximo possível, deixar comida e água por perto e manter o ninho escolhido limpo.


Outra maneira de ter certeza medir sua temperatura. Quando a Etapa I começa, a temperatura diminui para aproximadamente 37° C e pode ocorrer um corrimento vaginal claro ou tingido de sangue. Essas duas coisas acontecem 12 a 24 horas antes do parto e embora as contrações não sejam visíveis, elas já estão acontecendo.  A mãezinha deve ficar ansiosa, inquieta e pode apresentar respiração ofegante e tremores.


Etapa II

No Etapa II, não há muito que você possa fazer, exceto ficar de olho em quaisquer possíveis problemas. Nesse ponto, haverá esforço, as contrações são visíveis e, a princípio, você não deve intervir. Depois que o primeiro filhote sai, pode haver um período de descanso de até 4 horas antes do próximo, ou eles podem vir um após o outro com intervalos mais curtos. Se houver mais por vir e demorar mais de 4 horas, é necessária assistência veterinária.


Assim que eles saírem, a mãezinha deve rasgar a placenta que pode ainda envolver todo o filhote, comê-la e mastigar o cordão umbilical. Isso é normal, deixe a mãe natureza prevalecer. No entanto, o número de cachorrinho e gatinhos, e o número de placentas devem ser iguais.


Etapa III

Você só deve intervir em um desses 3 cenários. O primeiro é se ela não rasgar a placenta. Você deve fazer isso por ela, caso contrário o filhote pode sufocar no líquido amniótico. O segundo é se ela não lamber o filhote. Nesse caso, certifique-se de que uma toalha limpa esteja por perto, para esfregá-los. Isso estimula a respiração (e o choro). E o último é se o filhote não foi expulso completamente, e a mãezinha está tendo dificuldade em empurrá-lo, pelas contrações estarem menos intensas e ela exausta.  Caso não fique agressiva, você pode ajudar puxando gentilmente e lentamente o  filhote para fora. Certifique-se que ele escorregue facilmente, passando óleo mineral na vagina e vulva.


Mesmo assim, dar à luz é algo que a mãe precisa fazer sozinha. Muita ajuda pode atrapalhar e, provavelmente, ela fará tudo. Seu único trabalho verdadeiro: estar lá para ela. A Etapa III é basicamente a saída das placentas.e dos filhotes.  Depois disso, o trabalho de parto acabou e, assim que terminarem, toda a ninhada estará mamando.


E então, se ela não rejeitar nenhum dos recém-nascidos, resta apenas um pouco de limpeza para você fazer. Se ela os rejeitarem, parabéns! Você acabou de ser promovido a vovó(ô)! Você terá que alimentá-los você mesmo e seu veterinário deve indicar a melhor fórmula / mamadeira para isso. Ou você deve insistir colocando-o para mamar, mas monitorando se a mãezinha continua a rejeitar ou se fica agressiva.


É muita coisa para se preparar sim, mas no final do dia - literalmente - você terá uma família maior e um monte de pequenos rabos abanando quando voltar para casa! Poucas coisas na vida são melhores do que uma casa cheia de amor!

Postado em
April 23, 2021
na categoria
Bem-estar

Mais artigos em:

Bem-estar

ver todos