A

lguns cães não aceitam muito bem a ração. Isso pode ser por motivos relacionados a algum problema de saúde ou questão de adaptabilidade. Por isso, alguns tutores optam pela alimentação natural. Existe a alimentação crua para cães e a cozida

A alimentação natural para cães proporciona uma vida sem industrializados, transgênicos, corantes e conservantes, permitindo uma vida mais saudável. Mas, cuidado! Alimentação natural não é dar restos de comida ou misturar alguns ingredientes na ração. Vamos te ajudar a entender melhor como funciona esse tipo de alimentação, porém é importante reforçar a necessidade de se ter um acompanhamento com um médico veterinário!

Necessidades alimentares

Os cães fazem parte da ordem dos carnívoros, tendo sua ancestralidade dos lobos. Alguns aspectos que os colocam nessa ordem são os caninos pontiagudos e fortes. Entretanto, os cachorros não precisam comer apenas carne. Eles possuem o hábito alimentar onívoro. Isso significa que sua alimentação deve ser formada por carne e vegetais.

De uma forma geral, cães necessitam de 30% de carne, 30% de vegetais, 35% de carboidratos e 5% de vísceras. Porém, cada pet possui necessidades nutricionais diferentes, principalmente pensando se estão saudáveis, se possuem alguma doença crônica, qual a idade, o porte, o peso, entre outros fatores. Por isso, o acompanhamento com um veterinário especializado em nutrição é muito importante.

Além disso, quando a alimentação natural é escolhida, alguns complementos são obrigatórios. São eles: suplemento polivitamínico-mineral completo e óleo vegetal de boa qualidade. Os tutores podem ainda complementar, de forma opcional, com ômega-3, pitada de sal integral, iogurte ou coalhada natural integral.

Na alimentação natural devem ser usados carnes como fontes de proteína (boi, frango, peixe, porco, ovos e vísceras de animais), carboidratos e fibras (arroz, chuchu, cenoura, lentilha, inhame, batata doce, ervilha, abobrinha, brócolis, rúcula) e gorduras (banha, óleo de peixe e de côco).

Pensando em cães adultos saudáveis, a quantidade de alimentos necessária, em média, é de 3-10% do seu peso ideal por dia. Ao pensar no porte e peso dos cachorros:

1) Porte miniatura/pequeno (pelo metabolismo acelerado, precisa de mais alimento proporcional ao peso)

- Até 3 kg: 7 a 10% do peso corpóreo;

- Entre 3  e 5 kg: 5 a 6% do peso corpóreo;

- Entre 5 e 10 kg: 4 a 6% do peso corpóreo.

2) Porte médio entre 10 e 25kg: 4 a 5% do peso corpóreo.

3) Porte grande

- Entre 25 e 35 kg: 4 a 5%  do peso corpóreo;

- Entre 35 e  42 kg: 3 a 4%  do peso corpóreo.

4) Porte gigante de 42 kg ou mais: 3 a 4%  do peso corpóreo.

Cães jovens e adultos possuem metabolismo mais acelerado quando comparados aos de meia idade, fazendo que seja necessária uma quantidade maior da porcentagem alimentar. Quando idosos, os cães precisam de uma porcentagem maior para suprir os nutrientes, porém em uma uma quantidade menor de calorias, devido ao metabolismo lento.

Em relação aos filhotes de cachorro, é preciso entender que durante o seu crescimento, as necessidades nutricionais podem mudar muito. Por isso, é muito importante ter um acompanhamento mensal durante essa fase para que não ocorra nenhum problema nutricional.

Filhotes de pequeno porte se desenvolvem, em média, até 12 meses, enquanto os de grande porte se desenvolvem até por volta de 15 meses e os de raça gigante de 18 a 24 meses. A necessidade de alimentos em filhotes é calculada pelo peso atual:

1) Porte pequeno (5 a 10 kg)

- 2 a 4 meses de idade: 10% em média;

- 5 a 6 meses de idade: 8% em média;

- 6 a 8 meses de idade: 6 a 7% em média;

- 8 a 10 meses de idade: 5 a 6% em média;

- 10 meses de idade em diante: 4 a  6% em média.

2) Porte médio (10 a 25kg)

- 2 a  4 meses de idade: 10% em média;

- 5 a 6 meses de idade: 8% em média;

- 6 a 8 meses de idade: 6 a 7% em média;

- 8 a 10 meses de idade: 5 a 6% em média;

- 10 a 18 meses de idade: 4 a 6% em média;

- 18 meses de idade em diante: 4 a 5% em média.

3) Porte grande (25 a 35 kg)

- 2 a 4 meses de idade: 8% em média;

- 5 a 6 meses de idade: 7% em média;

- 6 a 8 meses de idade: 6 a 7% em média;

- 8 a 10 meses de idade: 5 a 6% em média;

- 10 a 18 meses de idade: 4 a 5% em média;

- 18 meses de idade em diante: 4 a 5% em média.

4) Porte gigante (acima de 35 kg)

- 2 a 4 meses de idade: 8% em média;

- 5 a 6 meses de idade: 7% em média;

- 6 a 8 meses de idade: 6% em média;

- 8 a 10 meses de idade: 5% em média;

- 10 a 18 meses de idade: 4 a  5% em média;

- 18 a 24 meses de idade: 4% em média;

- 18 meses de idade em diante: 3 a 4% em média.

É importante ressaltar que, na alimentação natural, os cães podem demonstrar que sentem muita fome, mas eles receberão a quantidade e nutrientes necessários. Mas fique sempre de olho na silhueta do seu cão (confira no nosso app) Cães saudáveis e no peso ideal vão apresentar cintura e será possível sentir suas costelas com uma leve pressão de dedos.

Alimentação Crua para Cães

A comida crua para cachorro, também chamada de Raw Food ou BARF (Biologically Appropriate Raw Food), é uma modalidade de alimentação natural, na qual são oferecidas carnes, vísceras e ovos crus, sendo que outros carboidratos devem ser sempre cozidos (cães não conseguem digerir bem quando cru) e os vegetais podem ser crus ou cozidos.

Os cães conseguem se alimentar da carne crua, pela sua origem dos lobos, dos quais herdaram caninos fortes e intestino curto (colaborando para que a carne seja digerida o mais rápido possível no organismo).

Vantagens da alimentação crua para cães

  1. Bom aproveitamento e absorção de nutrientes;
  2. Redução nas fezes e odor menos fétido;
  3. Possui 70% de água;
  4. Proteína animal de qualidade;
  5. Carboidrato de baixo índice glicêmico;
  6. Gorduras saudáveis;
  7. Sem aditivos químicos;
  8. Proteção do sistema urinário.

Desvantagens da alimentação crua para cães

1) Manejo mais dificultoso:

- Procurar estabelecimentos que tenham garantia da qualidade da carne (evitar parasitas e bactérias que podem causar doença em cães e humanos);

- Espaço no freezer;

- Disposição do tutor.

Lembrando que as orientações para a alimentação natural crua devem ser feitas por um veterinário da área para que o cachorro receba todos os nutrientes adequados e na quantidade correta.

Alimentação Cozida para Cães

Nessa modalidade, carne, vegetais e carboidratos são cozidos para a alimentação dos cães. Alguns podem dizer que, no cozimento, nutrientes são destruídos, embora isso possa acontecer, não torna esse tipo de alimento inútil.

Quando oferecida, o ideal é que a carne seja ao ponto para mal passada. Após cozinhar a proteína, pode-se usar água para fazer o cozimento dos outros ingredientes da dieta. Após o preparo, pode ser colocado um pouco de sal e alguns outros temperos, como salsa, alecrim, manjericão e orégano. Tome cuidados com os temperos tóxicos! Veja aqui quais são. 

Porém alguns pets não se dão bem com esses tipos de temperos, por isso não deixem de ter o acompanhamento de um médico veterinário.

Vantagens da alimentação cozida para cães

  1. Excelente para cães com paladar exigente;
  2. Pode ser usada para cães com problemas intestinais;
  3. Possui muita água;
  4. Melhora o sistema imunológico;
  5. Fezes com volume e odor menor;
  6. Menor carga glicêmica.

Desvantagens da alimentação cozida para cães

  1. Tutor precisa ter disciplina;
  2. Cães de porte grande e gigante precisam de uma quantidade grande de alimento;
  3. Faz mais sujeira em barbas e orelhas compridas caída.

O cachorro pode comer carne cozida, porém existem algumas contraindicações:

  1. Cálculos urinários;
  2. Diabetes;
  3. Doença cardíaca;
  4. Doença hepática;
  5. Doença renal; 
  6. Enterite ou colite;
  7. Gastrite;
  8. Insuficiência pancreática exócrina;
  9. Pancreatite.

Existem raças que têm tendência em engordar com maior facilidade com a alimentação natural cozida (Spitz Alemão, Pug, Labrador etc) e outras com maior dificuldade em engordar (Boxer, Doberman, Border Collie etc), por isso, o acompanhamento com um nutricionista veterinário é necessário.

Carne Crua ou Cozida para Cachorro?

Apresentadas todas as modalidades de alimentação natural, você ainda pode ter algumas dúvidas, como: Será que carne crua para cachorro faz mal? Qual das modalidades é melhor para o meu cachorro? Então vamos discorrer melhor sobre isso.. 

Os cães possuem uma fisiologia preparada para a carne crua (caninos que dilaceram a carne, estômago relativamente grande e intestino curto), porém não se pode descartar a qualidade da carne que pode conter microrganismos capazes de causar doenças em cães e até nos seres humanos.

Como causaria uma doença em humanos? Vamos pensar em um exemplo. Um cachorro comeu carne crua e bactérias estranhas ficaram em sua boca. Ao dar um lambeijo ou lamber uma pata, fazendo com que as bactérias fiquem em seus pelos, e o tutor o acaricia e depois coloca a mão na boca. Isso já é suficiente para se contaminar e apresentar alguma doença.

Para oferecer a carne crua:

  1. Ela precisa ser congelada por, no mínimo, sete dias em um freezer que consiga atingir -8º C (8 graus celsius negativos);
  2. Uma vez servida, ela deve ser consumida em até, no máximo, 20 minutos. Depois disso, ela deve ser descartada;
  3. Higienizar bem o comedouro com água e detergente;
  4. O açougue deve ser certificado tendo garantia da procedência da carne.

Tanto para carne crua ou cozida, dê preferência para cortes mais magros, como lagarto, acém, músculo, patinha e coxão duro. Outras carnes como frango, porco, peixe e cordeiro também podem ser usadas. Carnes com percentual de gordura elevado pode prejudicar a saúde do animal, principalmente para os que possuem problemas no pâncreas e fígado e que tenham gastrite.

Todas devem ser sem ossos! Ossos de aves podem se partir, causando obstrução e lesões no trato digestivo dos cães. Os ossos bovinos não devem passar por cozimento, pois a estrutura da composição muda, sendo fonte de riscos aos cachorros.

Agora que você sabe os tipos de alimentação natural, o que acha de compartilhar esse texto contribuindo para que mais pessoas entendam mais sobre o assunto?

Se você tem alguma dúvida, a Guiavet está aqui! Faça seu cadastro e converse com nossos veterinários. A Guiavet está aqui para te ajudar a dar uma vida mais feliz e saudável para o seu cachorro e gato!

Para um conhecimento mais aprofundado sobre alimentação natural crua e cozinha para cães, você pode dar uma olhada nesses sites:

Postado em
January 13, 2023
na categoria
Alimentação

Mais artigos em:

Alimentação

ver todos