C

ães são seres sociáveis que gostam muito da companhia dos humanos (mais ainda de seus humanos preferidos), e sempre buscam estar perto de nós quando estamos em casa. Em alguns casos, os cães ficam tão dependentes da nossa presença que deixam de comer, beber água e até de brincar ao ficarem sozinhos. Essa condição é o que chamamos “Ansiedade de Separação” – um problema comportamental, cada vez mais comum.



gif



Antes de tudo, precisamos identificar os sinais que caracterizam a Ansiedade de Separação:


  • Ficar “off”: não comer nem beber água, não fazer xixi e cocô, não brincar;
  • Latidos e/ou uivos, choros excessivos;
  • Destruição de objetos, portas, janelas e paredes;
  • Arranhar as portas (alguns arranham tanto que chegam a machucar as unhas);
  • Agitação, inquietação, respiração ofegante, tremores.


Obs: Alguns cães podem apresentar muitos desses sinais ou somente alguns.


A boa notícia é que existem formas de amenizar e até eliminar a ansiedade de separação.


 O primeiro passo é deixar os momentos de saída e chegada mais “neutros” sem valorizar demais a chegada (evitando fazer festinhas) e sem dramatizar a saída (sem muitas despedidas).


O segundo passo é trabalhar a independência do cão enquanto estamos em casa: oferecer brinquedos interessantes (aqueles que podemos rechear com petiscos; cascos e orelhas de boi; Kong recheado com petiscos, etc.) e oferecer para o cão brincar sozinho em outro cômodo da casa (não precisa fechar as portas). O mais importante é que o brinquedo seja muito interessante para que a ausência do dono não seja muito sentida. Esse treino requer constância, então faça esse exercício todos os dias; comece deixando o cão separado por 5 minutos e vá aumentando este tempo aos poucos.


E o terceiro passo é trabalhar a energia do cão, principalmente antes de deixá-lo só: faça passeios mais longos e estimulantes, permitindo que o cão cheire e interaja com o ambiente e outros cães nesse passeio.


Algumas etapas extras podem ajudar:


Se tiver o hábito de ver televisão ou ouvir rádio no dia-a-dia, deixe um desses aparelhos ligados enquanto estiver fora. Na TV existem alguns canais com programação específica para os cães como o “Dog TV”; e se a escolha for por músicas, procure por “músicas relaxantes para cães” (Relax my dog) nas plataformas de vídeo/som como o Youtube.


Existem alguns compostos homeopáticos e fitoterápicos que ajudam com efeitos calmantes e relaxantes. Procure orientação do médico veterinário para uso destes compostos.


Para saber como seu cão se comporta enquanto está fora, existem diversos aplicativos de câmeras que possibilitam acesso remoto, basta baixar no seu celular e notebook. No momento da saída, deixe o aplicativo aberto no notebook com a câmera posicionada estrategicamente onde seu cão costuma ficar enquanto você está fora. A partir daí. é só acessar o aplicativo pelo celular que lhe mostrará seu cão “ao vivo”.


Se com esses passos seu cão continuar com dificuldades, busque ajuda profissional de adestrador especializado em comportamento canino.

Postado em
May 13, 2021
na categoria
Comportamento

Mais artigos em:

Comportamento

ver todos