T

ambém conhecido como Frenchie, o Bulldog Francês é um cachorro de porte pequeno, diferente do seu parente próximo, o Bulldog Inglês. São raças que fazem bastante sucesso no mundo todo, pois possibilitam a criação desses peludos em ambientes menores, como apartamentos. As principais características são: focinho achatado, olhos grandes, orelhinhas levantadas e corpo musculoso. Quer conhecer mais sobre a raça? Continue lendo nosso artigo!

Origem do Bulldog Francês 

Acredita-se que a origem do bulldog tenha sido na Inglaterra e que, a partir dele, outros tipos de raças foram sendo desenvolvidos em países como França e EUA. O Bulldog Francês foi criado por meio do cruzamento dos bulldogs de menor estatura, que eram descartados pelos ingleses. Na França, tornaram-se populares e companheiros fiéis da população, tanto de trabalhadores, como açougueiros e costureiras, quanto da burguesia e artistas. O reconhecimento da raça foi realizado em 1898, pela Sociedade Canina Central (Kenel Clube Francês), e atualmente é a 21ª raça mais popular nos EUA. 

Características gerais do Bulldog Francês 

Características físicas do Bulldog Francês 

Os Bulldogs Franceses são cães de pequeno porte, contudo apresentam musculatura bem desenvolvida e definida, sua cabeça é grande e em formato quadrado, apresentando algumas rugas, as orelhas são grandes e eretas e seu focinho é achatado. Os pelos desses pequenos são curtos e apresentam uma variedade de cores, como marrom, preto, branco, entre outras.

Qual a diferença do Bulldog Inglês e Francês? 

As características físicas dessas raças são bem distintas, a primeira delas é que, o inglês é um cão de porte médio, chegando a 40 cm de altura, enquanto o francês é bem menor.  Além disso, as orelhas são diferentes, o inglês possui orelhas pequenas e caídas, e o francês tem orelhas grandes e sempre eretas. 

Personalidade do Bulldog Francês

A personalidade do Bulldog Francês é de um cão brincalhão e muito amoroso com sua família, contudo podem ser bem desconfiados com estranhos, territorialistas e pouco amigáveis com outros cães, caso a socialização não tenha sido realizada desde filhote. 

Os filhotes de Bulldog Francês, como de qualquer outra raça, exigem muita atenção e cuidados, principalmente nas primeiras semanas de vida, na qual devem ser evitados passeios e banhos em pet shops, até que o esquema vacinal esteja completo. O comportamento do filhote deve ser acompanhado de perto pelos tutores.  É possível que o Bulldog aprenda determinadas tarefas com facilidade, exigindo apenas paciência e determinação dos humanos, que devem adotar sempre o reforço positivo, ou seja, a premiação de comportamentos corretos. 

Mas você pode estar se perguntando por que o Bulldog Francês morde tanto? E a resposta para isso é que são cães que podem se tornar possessivos com seus humanos, mordendo qualquer um que tente chegar perto, principalmente os “super protegidos”, que não aprenderam a se socializar com outros cães e pessoas na infância. Tal problema pode ser resolvido com a ajuda de profissionais em comportamento, trazendo de volta a característica da raça de ser dócil e amável. 

Saúde do Bulldog Francês

Os cuidados com a saúde desses cães, e de qualquer outro, deve ter início quando são filhotes, com  a vacinação, principal meio para manter seu amigo sempre saudável. 

O início da vacinação dos cães é realizada por volta de 6 a 8 semanas de vida, ou até antes, dependendo da indicação veterinária e se possuem doses de reforço consecutivas, que variam conforme o protocolo utilizado. A revacinação é anual e em datas precisas. O atraso ou não aplicação das doses de reforço  interrompem a proteção de doenças perigosas. 

Além da imunização, outra medida muito importante é a vermifugação.  A escolha do melhor vermífugo pode ser feita com a ajuda de um médico veterinário, que irá orientar sobre a dose e o tempo de repetição do medicamento, o que pode ser a cada 3 ou 6 meses e até 1 ano. 

A visita ao médico veterinário também deve ser rotineira para os Bulldogs Franceses, oferecendo todas as ações profiláticas citadas, além de promover a socialização do animal  com outras pessoas. A saúde preventiva facilita tratamentos futuros e o acompanhamento de doenças que são comuns em cães dessa raça. 

Quais são os problemas do Bulldog Francês? 

Síndrome braquicefálica: a raça apresenta uma característica conhecida como crânio braquicefálico, que torna seu focinho bastante curto. Essa condição faz com que as funções exercidas do focinho sejam prejudicadas, como a respiração e a termorregulação, além de anomalias dentárias e oftálmicas.  

A síndrome braquicefálica corresponde a um conjunto de alterações que culminam na maior resistência à passagem de ar pelas vias aéreas caninas, reduzindo a oxigenação. As principais alterações encontradas são narinas estenosadas - com pequena passagem de ar -, prolongamento do palato mole - estrutura presente no céu da boca que, em maior tamanho, prejudica a passagem de ar - e hipoplasia traqueal, que é o estreitamento da traqueia, reduzindo ainda mais a passagem de ar. 

Os principais sintomas apresentados por esses cães são: ronco, respiração ofegante, hipertermia, intolerância ao exercício e vômito. A consulta veterinária é essencial para diagnóstico e prescrição do melhor tratamento, que em sua maioria é cirúrgico. 

Alterações oftálmicas: os Bulldogs possuem certa predisposição para o desenvolvimento de algumas doenças nos olhos, como a catarata, doença na qual ocorre opacidade dos olhos, prejudicando a visão. Também pode haver entrópio, uma malformação da pálpebra, e úlceras de córnea, muitas vezes secundárias a outros problemas oftálmicos preexistentes.  

Dermatites: as doenças de pele também são frequentes nessa raça. Na maioria das vezes, são provenientes de alergias a alimentos, produtos de limpeza, medicamentos e até mesmo a alguma origem desconhecida. Cães com alergia desenvolvem o hábito de se coçar constantemente, causando queda de pelo e ferimentos, que podem virar infecções de pele, entre outros agravamentos. 

Cuidados com o Bulldog Francês 

Além da saúde preventiva, que já foi citada, os Bulldogs Franceses precisam de cuidados constantes com sua higiene, como a escovação dos dentes. A recomendação é que seja feita diariamente. Já a escovação dos pelos é necessária em pequena frequência, já que a raça não costuma soltar muitos pelos. Porém, em fase de troca de pelagem, isso muda e explica por quê Bulldog Francês solta muito pelo em algumas fases do ano. 

Nos banhos, é essencial o cuidado com as dobrinhas da pele, que devem ser muito bem secas após molhadas, evitando infecções de pele. A limpeza dos olhos e orelhas é outra preocupação do dia a dia de vocês. Para isso, use produtos próprios para cada área, evitando artigos de uso humano, como cotonetes. 

Curiosidades sobre o Bulldog Francês 

Uma curiosidade sobre o Bulldog Francês é que sua popularização na França, em parte, ocorreu após um famoso artista, chamado Toulouse-Lautrec (1864-1901), pintar um quadro do seu cachorrinho, fazendo com que a raça fosse desejada por muitos outros artistas e burgueses da época. 

Gostou de conhecer  mais sobre o Bulldog Inglês? Quer saber mais sobre seu cachorrinho e receber ajuda nos cuidados com a saúde dele? Faça seu cadastro! Nós te lembramos de datas importantes de vacinação e medicação contra parasitas por e-mail e SMS. É rápido, prático e totalmente gratuito! 

Bibliografia sobre o guia de raça:

Problemas oculares no Bulldog Francês

Problemas dos cães braquicefálicos

Síndrome ocular dos cachorros braquicefálicos

Postado em
September 2, 2022
na categoria
Raças

Mais artigos em:

Raças

ver todos