E

stamos no outubro rosa, mês de prevenção contra o câncer de mama nos pets!
Um dos cânceres de maior  incidência no mundo pet.


Em tumores mamários ocorre multiplicação celular  desordenada nas glândulas mamárias do pet. Os tumores podem ter diferentes tamanhos e serem firmes ou duros. Em alguns casos, é encontrado apenas um nódulo e em outros mais de um.

É importante lembrar que esse câncer também pode afetar machos, é mais raro mais pode acontecer, os machos possuem parênquima mamária, mesmo não sendo desenvolvidas podem sim, gerar neoplasias.

As causas do câncer de mama podem ser a mais diversas, podendo estar relacionada a questões: hormonais, nutricionais, genéticas,  de idade avançada, e até mesmo ambientais, o uso de anticoncepcional em fêmeas também aumenta o risco.

A doença costuma ser silenciosa no início, e o diagnóstico pode ocorrer tardiamente, colocando o paciente em maior risco, por isso a prevenção é muito importante.

Como prevenir?

Realizar consultas de rotina no pet, preferencialmente a cada 6 meses para fazer um check-up, realizar sempre que possível a palpação das mamas para verificar se não a presença de nódulos. Atenção, a castração é a melhor forma de diminuir as chances de uma gata ou cadela desenvolver o câncer de mama!

Existem mais sinais clínicos além do aparecimento de nódulos?

Sim! Além do nódulo, as regiões das mamas podem ficar avermelhadas, inchadas, dilatadas, com dor e secreção. Outros sinais também pode surgir como: apatia, perda de apetite, febre, entre outros.

Tem tratamento?

Sim, o tratamento de escolha é cirúrgico com a retirada do tumor e da cadeia mamária,  em casos mais agressivos, com indício de metástase é indicado a quimioterapia.

Atenção, tutor.

Crie o hábito de palpar as mamas do seu pet, e sempre marque consultas de rotina para ser realizado um check-up!                                                      

Postado em
October 21, 2021
na categoria
Saúde

Mais artigos em:

Saúde

ver todos