U


m petisco aqui, outro lá… Quando assustamos, nos deparamos com nosso pet obeso e com alguns problemas já aparecendo. Assim como os humanos, os cachorros também precisam manter uma alimentação saudável para evitar doenças como a obesidade. Descubra como saber se seu cachorro está obeso e o que fazer nessa situação.


O que é obesidade canina


A obesidade canina pode ser considerada uma doença crônica e está associada a diferentes comportamentos e fatores. No estilo de vida dos dias atuais, é muito comum oferecer aos cachorros petiscos industrializados com mais frequência e submeter os animais a ciclos de sedentarismo. E é importante ficar de olho: isso pode levar a complicações sérias na vida do seu pet!


Essa doença é caracterizada pelo excesso de gordura nas células do corpo do animal. A gordura pode se espalhar pelo organismo e causar uma série de problemas, que vão desde complicações do quadro de saúde até quadros inflamatórios.


Ela pode levar o cachorro a desenvolver doenças cardíacas, ortopédicas, respiratórias e até mesmo diabetes! E vale lembrar que todas essas doenças são ainda mais agravadas caso o animal não tenha um estilo de vida saudável, pois sua recuperação acabará sendo mais lenta.


Além disso, também pode causar problemas de mobilidade. Eles afetam o humor do animal, já que não poderá mais se aventurar em corridas e caminhadas, por exemplo, por não ter a mesma disposição de antes para esse tipo de atividade.


A obesidade pode acontecer por uma série de motivos, como genéticos e comportamentais. Algumas raças como Akita, Rottweiler, Cocker, Pastor Alemão, Shih Tzu, Pug, Labrador e Beagle podem ser mais propensos a desenvolver a doença. Entretanto, com o tratamento correto o quadro pode ser revertido e o animal voltará a ter uma vida saudável. 


Por isso, é sempre bom estar de olho na alimentação do animal e nos sinais de que seu cachorro possa estar obeso.


Sintomas da obesidade canina


O cuidado começa com uma análise por parte do tutor. Aqui, é importante separar bem o excesso de gordura da fofura do animalzinho, cãobinado? Você poderá apalpar o corpo do seu pet para identificar se ele está ganhando peso em excesso e até mesmo observar sinais de que ele já pode não ter a mesma disposição de antes.


Observe também o comportamento: se ele está comendo em excesso, dormindo em excesso e mudando seus hábitos de lazer. Se identificar algum desses problemas, vá até o veterinário para diagnosticar a doença de forma antecipada e iniciar o tratamento!


Na consulta, o veterinário poderá calcular o Índice de Massa Corporal (IMC) do seu pet e avaliar se ele está ou não dentro do peso ideal. Além disso, poderá fazer alguns exames para checar se existe algum fator hormonal influenciando no quadro.


Meu cachorro está obeso, e agora?


Depois de fazer o diagnóstico corretamente, é hora de mudar alguns hábitos! Pode ser que o veterinário indique alguma medicação para o cão, uma vez que a obesidade pode ter influenciado em outros pontos da saúde do animal.


O principal, aqui, é investir em uma dieta saudável e equilibrada, evitando dar alimento em excesso ou alimentos que possam fazer mal para a saúde do pet. Além disso, você precisará se dedicar em estimular que o cachorro faça exercícios. Por isso, separe um tempinho para passear com o animal e aproveite para se divertir enquanto cuida da saúde de seu melhor amigo!


Precisa de dicas de como passear com seu cachorro? Confira aqui.



E aí, curtiu o post? Agora, que tal investir em uma alimentação mais saudável para o seu pet? Sabemos que os legumes, além de ricos em vitaminas, podem cair nas graças do seu peludo. Dá uma olhada nessa matéria que preparamos com dicas de legumes para dar ao animal.


Tem alguma outra dúvida sobre a saúde do seu pet? Manda pra gente!


Postado em
November 23, 2021
na categoria
Alimentação

Mais artigos em:

Alimentação

ver todos