"

Olá, eu tenho um gatinho de 5 ou 6 meses aproximadamente, e é o primeiro que tive então ainda fico meio perdido! Hoje ele estava brincando com uma pelúcia e pude perceber algumas manchinhas de sangue, me assustei, então pude perceber um pequeno corte na gengiva, parei pra olhar e notei que faltava um dente, acho que o canino (ele não me deixa olhar) não sei se ele está trocando de dente ou se caiu a força pois tudo ele gosta de morder!"



gif


"Boa tarde. Que delícia, um gatinho novo para cuidar!!!! Quando se tem cuidado, tudo dá certo. Seu gatinho está na época de trocar os dentinhos e o canino, já molinho, deve ter caído durante uma brincadeira de morder. É até uma maneira mais fácil dos dentes de leite caírem e serem substituídos pelos permanentes. Boa  sorte!"

Mais sobre troca de dentes em cães e gatos

Os filhotes nascem sem dentes e por volta da 3°semana de vida, os dentes de leite ou decíduos, começam a nascer.  No gato são 26 dentinhos e no cão 28 dentinhos. É um processo natural mas incômodo, pois é dolorido e o filhote reage a ele mordendo tudo que esteja a seu alcance.

Às vezes os tutores observam pequenos sangramentos pontuais e a ausência de algum dentinho, ou então observa que já estão molinhos e uma  movimentação delicada os extrai facilmente. Normalmente não passa disso, mas alguns podem ter o apetite diminuído e até febre. Nesse período de nascimento dos dentinhos, as mães costumam começar a ficar resistentes a amamentação, pois os dentinhos passam a machucar as tetas. Se isso acontecer já no início do nascimento dos dentinhos, com 3 semanas de vida, é preciso insistir no prosseguimento da amamentação por pelo menos mais 2 semanas, no mínimo.


Aos 3 a 4 meses, começa a troca dos dentes de leite pelos permanentes e nascem os últimos dentes de trás da arcada dentária, chamados molares. É um processo que as vezes se inicia e finaliza sem que os tutores vejam. Mas é preciso atenção, pois alguns dentes de leite não caem e o dente permanente praticamente nasce no mesmo espaço. Essa ocupação do mesmo espaço e o fato do dente de leite tirar o permanente do alinhamento natural, é prejudicial. Os tutores ao observarem essa situação devem procurar movimentar o dente de leite diariamente, até que ele se desprenda. Mas não force se os dentinhos de leite estiverem mais firmes. Se algum deles quebrar - o de leite ou permanente, a persistência da raiz geralmente trás problemas. Essa troca de dentes se completa entre o 4° ao 7° mês de vida.


Quanto mais novo o filhote se acostumar com a limpeza dos dentes, melhor. Escovar os dentes dos cães e gatos é uma necessidade. Dentes sujos, a presença de placas de tártaro, a inflamação da gengiva, o sangramento constante, a presença de bolsas de pus, prejudicam não somente a dentição e a gengiva, mas também o intestino, os rins, o coração, etc. Imagine engolir  durante toda a vida, um material em decomposição, contaminado, que só faz mal? Além disso, o cão e o gato começam a perder os dentes e sua alimentação fica prejudicada, pois a mastigação é o início de um processo que deve aproveitar bem is nutrientes dos alimentos.


As limpezas iniciais dos dentinhos nos filhotes podem ser feitas usando compressas de gaze ou um paninho bem macio, com um produto próprio para essa finalidade. Não use qualquer produto sem indicação para uso em animais, ou com indicação para uso humano. Com os filhotes mais crescidos, poderão ser usadas escovas próprias para animais ou para bebês, sempre bem pequenas e macias. A manutenção da saúde da boca é importante para manutenção da saúde de todo o corpo.


As limpezas de tártaro, sempre necessárias, já na idade adulta, resolvem o mal hálito e a irritação da gengiva. Os dentes que já estão comprometidos são extraídos, e se trata as infecções presentes com os antibióticos específicos.

Postado em
April 19, 2021
na categoria
Bem-estar

Mais artigos em:

Bem-estar

ver todos