M

uitos cães comem as próprias fezes ou as de outros animais. Não se desespere se isso acontece por aí: você não é o único pai ou mãe de pet a passar por isso. Mas será que é normal o cachorro comer fezes? Bem, isso tem nome: coprofagia. Saiba o que é esse comportamento e como lidar com ele.

Coprofagia: o que é e por que acontece

A coprofagia é o ato de alguns cães comerem fezes. Os animais podem ingerir tanto as próprias fezes como a de outros animais. 

A origem do distúrbio é multifatorial, o que pode tornar um desafio para profissionais e tutores a descoberta da causa do comportamento, que pode ser desencadeado por: 

 

  1. Genética

    Algumas raças são mais predispostas a exercer tal comportamento. Isso não quer dizer que todos os cães dessas raças pratiquem a coprofagia, mas pode ser mais comum. Algumas delas são: Shih Tzu, Yorkshire, Spitz Alemão, Lhasa-Apso, Pug e Golden Retriever.

  2. Deficiência nutricional

    Ração de baixa qualidade: ocorre baixa digestibilidade, o que diminui o nível de proteínas, minerais e vitaminas. Isso possui correlação direta com a desordem de comer fezes. O cão passa a consumir muita ração para conseguir se sentir saciado, porém, com o menor nível de absorção pelo organismo, as fezes passam a ter uma aparência bem próxima à ração não digerida, reforçando o instinto do animal em consumi-las. Com o tempo, o pet pode criar o hábito alimentar de coprofagia. 

    Falta de alimentação e restrição alimentar: as fezes se tornam substitutas em falta de outro alimento disponível, ocorrendo na maioria da população de animais de rua e animais que sofrem maus tratos. 

  3. Alteração comportamental

    A origem de alterações comportamentais é multifatorial e, muitas vezes, difícil de ser descoberta. Alguns exemplos são: 

    Busca por local limpo: animais que ficam por muito tempo presos e não possuem distinção de local para alimentação, descanso e para fazer suas necessidades podem passar a ingerir as próprias fezes para criar um ambiente mais limpo.

    Ansiedade, estresse e tédio: quando não tratados, levam à coprofagia como uma forma de chamar a atenção dos tutores.

    Medo: animais que sofrem muitas punições por parte de seus tutores podem usar a ingestão de fezes como uma forma de fuga da situação.

    Imitação: o convívio com outro animal que já pratique a coprofagia por razões individuais levam o cão a mimetizar as ações do companheiro. 

  4. Patologias

    Devem ser investigadas em todos os animais que praticam coprofagia. Algumas doenças podem ser a real causadora da desordem, principalmente aquelas que levam à má absorção dos alimentos, como doenças gastrointestinais e a deficiência de enzimas. Insuficiência hepática, pancreatite, hipertireoidismo, deficiência de vitamina B1 e presença de vermes intestinais também já foram correlacionadas com o distúrbio.

Além das doenças pré-existentes e dos distúrbios comportamentais que afetam a saúde dos pets, a coprofagia pode ser um risco para os animais como um meio de transmissão de doenças, que podem levar até a morte. Entre elas, podemos citar parvovirose, hepatite e vários parasitas.

É importante ressaltar que filhotes fazem a ingestão de fezes da mãe, o que não se enquadra como um distúrbio, sendo apenas um comportamento natural para desenvolvimento de sua microbiota intestinal.

O que fazer?

Depois da explicação, a resposta é: não, não é normal o cachorro comer fezes. Mas há formas de minimizar esse comportamento.

Dieta de boa qualidade, prática de exercícios físicos regulares, passeios e brincadeiras reduzem solidão e estresse. Um ambiente amplo e limpo com frequência e, principalmente, a visita ao médico veterinário para busca e prevenção de doenças são as melhores formas para evitar o aparecimento da coprofagia. 

Contudo, se seu animal já apresenta este comportamento, a observação contínua, buscando alguns dos fatores de risco citados acima, podem garantir um diagnóstico mais rápido pelo médico veterinário, possibilitando o desenvolvimento do tratamento específico que cada animal necessita.  




Os cuidados com os pets são indispensáveis. Para te ajudar, a Guiavet oferece serviços de controle de saúde, além de orientações online com veterinários. Faça seu cadastro aqui para manter seu pet cada vez mais saudável!

Postado em
August 8, 2022
na categoria
Comportamento

Mais artigos em:

Comportamento

ver todos