S

aiba que a dúvida se um cachorro pode nadar na piscina é compartilhada por muitas pessoas. Principalmente, quando pensam em termos de higiene e transmissão de doenças. Além disso, outra questão que merece atenção é se todo pet sabe nadar.

Conheça nesse post quais são os cuidados que você deve ter para que o seu pet possa compartilhar da sua piscina e aproveitar com a família!


Quando o cachorro pode nadar na piscina?


De uma maneira simples, saiba que o cachorro pode nadar na piscina desde que esteja saudável, com as vacinas e a vermifugação em dia e limpo. Se por acaso estiver com algum machucado ou em tratamento com o veterinário não é aconselhável.

Uma boa ideia é que faça uma consulta ao veterinário antes do mergulho com o intuito de verificar se está tudo bem mesmo com a sua saúde. Além de ser um momento de alegria consiste em uma atividade que gera benefícios para a saúde do seu cãozinho, que são:

  • Prevenir a obesidade;
  • Fortalecer a musculatura;
  • Melhorar o sistema respiratório.


É verdade que todos os cães sabem nadar?


Além da dúvida se um cachorro pode nadar na piscina, existe também a ideia de que todos os cães sabem nadar. Todavia, saiba que apenas os cães de algumas raças sabem nadar, apesar de terem uma grande habilidade de remar com as patinhas.

De fato, as características físicas de certas raças são mais favoráveis, tais como:

  • Goden Retriever;
  • Labrador;
  • Poodle;
  • Cão de Água Português.  

No entanto, no caso de raças como dos cães braquicefálicos é uma atividade que requer muito esforço para eles, uma vez que têm o focinho achatado. Por exemplo:

  • Pug
  • Bulldog Francês
  • Shih Tzu
  • Pequinês

Os cachorros das raças  Dachshund e Basset Hound não se dão bem nessa prática visto que tem o corpo muito comprido e as pernas pequenas. Além desses, também o Chow Chow em virtude dos seus pelos longos molhados pesarem demais não se adapta a prática.



Para que a experiência do seu cãozinho seja positiva com a entrada na piscina é preciso ter alguns cuidados. Por isso, vamos apresentar umas dicas para te ajudar nessa tarefa:


1º - O primeiro contato com a água da piscina precisa ser natural e não causar medo no seu cãozinho. Por isso, é interessante ir devagar e ver se ele quer a brincadeira;

2º - Seja cuidadoso e evite deixar o seu cãozinho sozinho na piscina. Pois, mesmo que ele seja de uma raça que sabe nadar, não é aconselhável descuidar para evitar acidentes;

3º - As recomendações quanto aos níveis de radiação UV também valem para os bichinhos. Portanto, siga as orientações que aconselham até as 10h e após as 16h;  

4º - Para se prevenir contra possíveis otites no seu cãozinho por causa do mergulho na piscina é importante proteger os ouvidos para impedir a penetração de água;

5º - É importante que após o mergulho na piscina, seja dado um banho com shampoo e condicionador adequados, bem como secar as orelhas e patas para evitar fungos.


Saiba que é uma ótima ideia que o animalzinho de estimação compartilhe de um momento de alegria da família com um mergulho na piscina. Contudo, é preciso estar ciente dos cuidados antes e depois para manter a saúde do seu cãozinho e da sua família!


Postado em
June 23, 2021
na categoria
Notícias e Curiosidades

Mais artigos em:

Notícias e Curiosidades

ver todos