A

FIV é uma doença grave que afeta o sistema imunológico dos gatos. Causada por um vírus da mesma família do HIV, ela também é vulgarmente conhecida como a “aids dos gatos” ou “aids felina”, já que seus sintomas clínicos são bem semelhantes aos da doença em humanos. 


Importante: a FIV é uma doença que acomete apenas gatos e não é transmitida pra humanos.


A transmissão do vírus acontece quando a saliva de um gato contaminado entra em contato com a corrente sanguínea de um gato saudável. A partir daí, o vírus irá se multiplicar no organismo do animal e caracterizar a presença da doença em seu corpo.

Também existem outras formas de transmissão menos comuns, como, por exemplo, a transmissão pela amamentação ou placenta da mãe durante a gestação ou também em casos de transfusões sanguíneas. Por isso, o diagnóstico da doença é muito importante para auxiliar na sua prevenção!

Os tutores também devem observar se os seus bichanos estão machucados ou com marcas que indicam que se envolveram em brigas com outros animais. Caso o seu pet conviva com outros gatos, uma briga pode ser o motivo de uma possível transmissão se o outro animal envolvido estiver contaminado.

Mas como saber se o seu bichano está contaminado pelo vírus FIV? Confira os sintomas mais frequentes:


Sintomas da FIV em gatos


Os sintomas vão variar de acordo com o estágio da doença, o organismo do animal e outras condições como a idade e a predisposição para o desenvolvimento de doenças imunossupressoras, aquelas que enfraquecem a imunidade dos bichanos. Logo, se atentar ao surgimento de qualquer sintoma já é motivo para buscar um médico veterinário e iniciar o diagnóstico.

Seu gato, inicialmente, poderá ter anorexia e mudanças repentinas de comportamento. Como a doença afeta o sistema imunológico, será mais comum que os bichanos infectados fiquem doentes com mais frequência.

Como os sintomas podem ser muito diversos, uma vez que a doença, justamente, propicia o surgimento de outras doenças, manter uma rotina de consultas é essencial!

Meu gato está com FIV e agora?


A FIV é uma doença que não tem cura! Por isso, caso o seu pet seja diagnosticado, o tratamento irá envolver, sobretudo, cuidados com os sintomas que poderão surgir em decorrência do agravamento do quadro.

Ainda não existe uma vacina contra a FIV. Assim, a prevenção é a melhor pedida para evitar que o seu bichano seja infectado. Ah, e caso o diagnóstico seja positivo, o seu pet poderá conviver normalmente com outros gatos no mesmo ambiente, desde que não briguem tenham comportamentos de risco que podem levar à transmissão da doença.

E vale lembrar que é essencial que todos os gatos que compartilham a mesma casa façam testes regularmente para controlar a doença.

E então, você já conhecia a FIV? Assim como nos humanos, a aids felina, nome popular da doença, pode trazer uma série de danos à saúde do animal. Atente-e para o surgimento de suspeitas de que o seu bichano está convivendo com o vírus, que pode ser silencioso em alguns casos!


Tem alguma outra dúvida sobre a saúde do seu pet? Manda pra gente!

Postado em
January 7, 2022
na categoria
Saúde

Mais artigos em:

Saúde

ver todos