A

sarna é um grupo de doenças que, entre outras coisas, causa coceira intensa na pele do seu animal de estimação. Em alguns casos, até você pode ficar com coceira! Existem 3 tipos de sarna e contaremos tudo sobre eles.

A primeira coisa que você precisa saber é: como exatamente isso é transmitido? A resposta é: através de alguns ácaros parasitas. Nem todos os ácaros são relacionados à pele, não. Mas os que causam sarna definitivamente são. Eles literalmente rastejam sob a pele do seu cão ou gato e podem sobreviver por até 2 meses fora de seu hospedeiro.


E além de toda a coceira, que tende a piorar à noite, existem 5 sintomas principais que você deve estar atento: inflamação da pele, vermelhidão, erupções cutâneas, sangramento e perda de pelos. Se seu animal de estimação está passando por um ou mais destes, não hesite em levá-los ao seu veterinário de confiança. Apenas um profissional pode confirmar se é realmente sarna e, em caso afirmativo, de que tipo de doença seu filho está sofrendo.


Agora, vamos aos tipos de sarna. A mais comum é a sarna sarcóptica, associada ao ácaro Sarcoptes scabiei. Pode ser transmitido a outros cães, gatos e humanos e atinge todo o corpo do seu animal de estimação, mas de forma mais intensa nas orelhas, tórax e barriga.

O segundo é a sarna otodéctica. E embora também possa aparecer no pescoço ou no rosto do seu animal de estimação, o Otodectes cynotis se concentra nas orelhas. Este tipo é frequentemente encontrado em gatinhos ou cachorros, mas não é transmitido aos humanos.

E o terceiro tipo é a sarna demodécica. Também é chamada de “sarna negra” ou “demodex” e é causada pelo Demodex canis, uma espécie que vive nos folículos pilosos de qualquer mamífero saudável. Na maioria das vezes, o ácaro não desencadeia nada. No entanto, quando o sistema imunológico está comprometido, a sarna negra pode aparecer. E quando isso acontece, mal coça e não é contagiosa! Ele se espalha apenas da mãe para o filhote. Costumava ser uma doença sem cura, mas, graças à ciência, não é mais!

Vermifugar para tratar ou prevenir a sarna, não adianta. Os vermífugos são eficazes para parasitas internos. Para tratar as sarnas e preveni-las, existem produtos específicos, que também oferecem proteção contra pulgas e carrapatos.

Então, como tratamos nossos amigos peludos? Bem, o veterinário provavelmente exigirá alguns testes e medicará seu amigo com o antiparasitário mais adequado. E mesmo não havendo medicação preventiva para a escabiose - diferente dos parasitas externos -, recomenda-se cautela. É sempre uma boa ideia ficar de olho em quaisquer mudanças comportamentais ou físicas.

Além disso, existe uma variedade considerável de medicamentos antiparasitários projetados para tratar uma ampla gama de doenças. Eles podem pegar ácaros, pulgas, carrapatos e vermes, direto do corpo do seu amigo! Para encontrar a melhor opção para o seu animal de estimação, deve-se sempre consultar o seu veterinário. Temos certeza de que seu animal de estimação ficará muito agradecido!

Postado em
April 14, 2021
na categoria
Saúde

Mais artigos em:

Saúde

ver todos