A

wnimais têm colaborado na interação entre pacientes e médicos. Podem ser usados cavalos, golfinhos e, claro, os cães e os gatos. Seja em hospitais, asilos, em sessões de terapia, os animais estimulam o contato social, diverte e aumenta a colaboração dos pacientes. 

 

O que é Terapia Assistida por Animais?

A Terapia Assistida por Animais (TAA) ou pet terapia ou zooterapia é uma modalidade de terapia na qual os profissionais da saúde proporcionam uma interação de pacientes com animais para que haja mudanças comportamentais e mentais de acordo com as doenças e problemas de cada pessoa.

A TAA não é um substituto para terapias e tratamentos convencionais! Ela é usada como um complemento para melhorar a qualidade de vida de pacientes com deficiências físicas, sensoriais, mentais e motoras.

Qualquer pet pode participar?

A resposta é não. Antes que um cachorro ou gato sejam utilizados na TAA, é necessário primeiro treinamento, além de serem escolhidos apenas animais mais tranquilos, sociáveis, que aceitem carinho, que sejam pegos no colo, que não se irritem facilmente e que reajam bem às brincadeiras. 

Os cães costumam ser mais utilizados devido a maior sociabilidade e facilidade de adestramento. Não existe uma raça específica, mas algumas são mais indicadas, como Labrador, Beagle, Dálmata, Poodle, Golden Retriever. Esse fato não exclui a utilização de gatos na TAA, só são necessários mais estudos e testes com os felinos. Foi realizado um estudo em 2015 com dois gatinhos de 7 meses de idade que ficavam um tempo com idosos e o resultado foi muito bom. Então é só uma questão de tempo para que eles sejam mais envolvidos na saúde humana também.

Um ponto importante para considerar é a transmissão de doenças, conhecidas como zoonoses. Por isso é feito um controle periódico da saúde dos animais envolvidos, realizado pelo médico veterinário, através de exames de sangue, de imagem e outros, caso haja necessidade. Além disso, é preciso identificar se algum paciente tem alergia, fobia e aversão ao entrar em contato com algum animal da terapia.

Como é feita e no que ela ajuda? 

Para que a TAA seja realizada, primeiramente é necessária uma equipe multidisciplinar. Médicos veterinários, médicos, enfermeiros, psicólogos, terapeutas, assistentes sociais se unem com o intuito de acompanhar as atividades realizadas para garantir o bem-estar dos animais e dos pacientes.

A eficiência da Terapia Assistida por Animais tem sido observada vários problemas e doenças, como por exemplo:

  • Alzheimer;
  • Autismo;
  • Deficiências visuais e auditivos;
  • Desordens neurológicas, ortopédicas e posturais;
  • Distúrbio de atenção, aprendizagem e comunicação;
  • Dores agudas e crônicas;
  • Esquizofrenia;
  • Hiperatividade;
  • Insônia;
  • Estresse;
  • Paralisia cerebral;
  • Problemas de socialização;
  • Problemas emocionais;
  • Síndrome de Down;
  • entre outros.

Resumindo, a TAA consegue estimular a memória, a socialização, a oportunidade do paciente se comunicar, traz sensação de segurança, ajuda na recuperação da autoestima, estimula a fazer exercícios físicos, diminui a solidão, o estresse e a ansiedade. Ou seja, consegue causar benefícios físicos, mentais e emocionais. Além disso, durante as sessões, ocorre a liberação de endorfina, causando a sensação de bem-estar e relaxamento no paciente.

Curiosidade

Existe um projeto de lei (PL 4455/2012) que tenta incrementar a Terapia Assistida por Animais em hospitais públicos, contratados, conveniados e cadastrados no Sistema Único de Saúde (SUS). Atualmente ele aguarda a designação de Relator na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC).

Cuidar da saúde dos nossos pets é muito importante. Mesmo que eles não sejam usados na TAA, eles são uma terapia para você! O GuiaVet pode te ajudar com os cuidados do seu pet, faça seu  cadastro no assistente virtual Guiavet.

Postado em
April 7, 2022
na categoria
Utilidades

Mais artigos em:

Utilidades

ver todos