P

ode acontecer de, uma vez ou outra, vermos os nossos pets vomitando; e pode acontecer ainda deles vomitarem mais de uma vez, durante vários dias. Será que isso é normal? O que pode ter causado isso? O que você deve fazer nesses casos? Vamos entender melhor sobre isso agora.


Tipos e causas de vômito


O vômito é um sintoma inespecífico, podendo ser acompanhado por outros problemas, como diarreia, ou de forma isolada. Pode ser algo comum de ser visto, mas pode ser também algo emergencial, já que os pets vomitam desde uma simples dor de barriga até em casos de risco à vida.


Os vômitos se apresentam em cores diferentes, tendo conteúdo ou não. Vamos aprender sobre a coloração:

  • Espuma branca → quando o pet come ou bebe água muito rápido, estômago vazio, náusea, refluxo, inflamação e/ou infecção no estômago, entre outros problemas.
  • Amarelo/Verde → estômago vazio e começa a ir junto a bile, ansiedade, problema no fígado ou vesícula biliar, dores fortes etc.
  • Vermelho → pode ser sangue vivo ou um pouco mais escuro (esse caso é sangue digerido, ou seja, entrou em contato com o suco gástrico), e as causas podem ser: ingestão de corpos estranhos (pedra, madeira, brinquedo, pano…), parvovirose, cinomose, úlceras, infecção, câncer, verminose, coagulopatia, entre outros problemas.
  • Marrom → pode ser devido a ração ou seu pet está comendo fezes, condicionamento chamado coprofagia e precisa ser avaliado por um veterinário, pois pode ser devido a falta de nutrientes, problemas na absorção intestinal etc.


Sim, existem outras doenças, mas elas estarão à parte, pois podem causar vômitos de qualquer coloração. São elas: giardíase, problemas endócrinos, doenças renais, erliquiose, babesiose, infecções uterinas, problema prostático, uso de medicamentos, alergias alimentares, intoxicações por plantas tóxicas, envenenamento, intoxicação por alimentos não próprios para animais, e a lista não tem fim.


Uma observação importante é que os pet, principalmente os cães, podem expulsar a comida toda de forma inteira. Quando isso acontece, indica que a comida nem chegou ao estômago. Esse problema é chamado de megaesôfago - é quando o esôfago dilata, o alimento fica preso na região. Normalmente o tratamento é apenas de suporte.

O que fazer?


Já adianto que quando seu pet apresentar vômito, o ideal é que ele seja levado para uma consulta presencial para avaliar o que está causando esse sintoma. Mas vou citar algumas situações:

  • Se for um vômito agudo (começou do nada), e tem presença de sangue, é quadro emergencial, leve imediatamente ao veterinário.
  • Se seu pet vomita de tempos em tempos (ex: uma vez por semana, 3 vezes no mês), pode já indicar algum problema que precisa ser observado. Se for após a alimentação, compre comedouros lentos; se você fornece comida uma vez ao dia, passe a oferecer mais vezes; procure manejos ambientais que você pode modificar e converse com um veterinário que ele pode te ajudar melhor.
  • Se o vômito está sendo mais de uma vez por dia, já é uma situação urgente que precisa ser examinada o quanto antes.


Lembre-se que o vômito pode causar lesões esofágicas, por causa que junto com o conteúdo vai ácido gástrico também. Devido a esse quadro, o seu pet pode parar de comer - isso vai deixá-lo mais fraco que, se for alguma doença infecciosa/viral, o organismo não vai conseguir combater; os animaizinhos ficam desidratados; os gatos podem desenvolver uma doença hepática chamada de lipidose hepática - ocorre um acúmulo de gordura no fígado.

Então, seja por causa do motivo primário do vômito ou o que ele pode causar secundariamente, sempre leve o seu bichinho ao veterinário. Ele vai precisar de um tratamento suporte, como fluidoterapia e medicações para ajudar no controle do vômito, além do tratamento da enfermidade que está causando o vômito.

Além de trazermos conhecimento para você, nós conseguimos te ajudar no controle da saúde do seu pet.  Faça seu cadastro aqui e veja como é fácil. Ah! É gratuito!


Postado em
February 20, 2022
na categoria
Saúde

Mais artigos em:

Saúde

ver todos