T

alvez você ainda não tenha ouvido falar em síndrome respiratória do cão braquicefálico.

Apesar de não ser uma denominação comum, trata-se de problemas que podem ocorrer devido ao focinho achatado de algumas raças, tais como: o bulldog francês, o shih tzu, o pug, dentre outras.

Veja nesse artigo algumas informações sobre esses cães braquicefálicos e os cuidados que são necessários para manter a raça saudável.


gif



Conheça um pouco sobre as raças braquicefálicas

As raças braquicefálicas são resultantes de cruzamentos realizados por criadores com o intuito de tornar os focinhos mais curtos. De fato, o objetivo deles era que o maxilar fosse proporcional ao tamanho do corpo.

Contudo, isso gerou diversas transformações na constituição física das raças submetidas e afetou o seu modo de vida, principalmente em relação aos aspectos respiratórios. Veja quais são as raças identificadas com a síndrome do cão braquicefálico:

  • Shih tzu;
  • Buldogue inglês;
  • Pequinês;
  • Buldogue francês;
  • Lhasa apso;
  • Pug;
  • Maltês;
  • Boston terrier;
  • Boxer;
  • Cavalier king charles spaniel;
  • Dogue de bordeaux.

Além disso, os cães braquicefálicos têm dificuldade para a troca de calor e sofrem com o aumento excessivo da temperatura corporal. Pois, eles têm o canal nasal mais curto e, por isso, a respiração pelo nariz é mais difícil.

Se você resolveu ter um cão braquicefálico é importante que conheça alguns detalhes e possa seguir as recomendações, que são:

  • Evite situações em que possa expô-lo a um calor excessivo;
  • Passeios apenas em horários de temperaturas mais amenas;
  • Ofereça água fresquinha e à vontade;
  • Caso ele esteja ofegante, coloque uma toalha úmida sobre ele ou borrife água no dorso e nas patinhas;
  • Mantenha uma alimentação controlada pelo veterinário;
  • Se observar sinais de que o cão está ofegante, com a língua para fora, inquieto e com letargia, procure o veterinário.

Dicas para manter a saúde do cão braquicefálico

É preciso estar sempre atenta para a saúde do seu cãozinho quando ele tem a síndrome respiratória do cão braquicefálico. Por isso, vamos reforçar os cuidados com algumas dicas para que você se sinta mais segura ao lidar com ele.

  1. Devido a dificuldade respiratória desses cãezinhos é interessante que faça passeios de menor duração, mas com maior frequência;
  2. Escolha um horário para levá-lo para passear que a temperatura esteja mais amena, sendo de preferência no início da manhã ou à noite;
  3. Como os olhinhos são esbugalhados é preciso ter cuidado com a limpeza e manter sempre a higiene, evitando o risco de infecção;
  4. Tenha preferência por uma alimentação saudável para evitar o excesso de peso;
  5. Em qualquer dificuldade respiratória fora do normal, procure o veterinário;
  6. Mantenha as ruguinhas sempre sequinhas e limpas;
  7. Quando o tempo estiver muito seco, é uma boa ideia ter um umidificador em casa;
  8. A natação não é uma alternativa adequada para cães braquicefálicos;
  9. Podem ser expostos a maiores riscos ao viajarem de avião;
  10. Adote o critério de tosar o pelo para reduzir a temperatura corporal.


Portanto, se você tem um cãozinho braquicefálico fique atenta aos cuidados e não esqueça que é uma ração especial, que precisa de atenção constante de um veterinário.

Postado em
June 7, 2021
na categoria
Saúde

Mais artigos em:

Saúde

ver todos