A

Gripe Canina, também conhecida como ‘’Tosse dos Canis’’ ou "Traqueobronquite Infecciosa Canina’’, é uma doença respiratória contagiosa que se dissemina rapidamente de cão para cão. Afeta as vias aéreas superiores (cavidade nasal, laringe, traqueia), podendo progredir para as vias aéreas inferiores (brônquios e pulmões), sendo muito similar à gripe humana. A doença tem um início agudo, se manifestando em até cinco dias após a infecção.


É causada por agentes virais e bacterianos que podem atuar em conjunto ou separadamente e se caracteriza por ser uma doença de caráter zoonótico, ou seja, transmissível entre animais e seres humanos por estar, algumas vezes, ligada a bactéria Bordetella Bronchiseptica.  



Mas como a transmissão da doença ocorre?

A transmissão se dá por contato direto entre um cão saudável e um contaminado, porém os agentes da doença também são encontrados em ambientes que o cão esteve presente e em objetos como: brinquedos, bebedouros, comedouros, caminhas, entre outros.

A doença está associada geralmente a cães não vacinados que possuem contato com outros animais contaminados em passeios, pet shops, clínicas veterinárias e hotéis para cães.


Quais os principais sinais que meu cão pode apresentar?

  • Tosse - que se torna mais evidente em momentos de exercício e excitação.
  • Espirro
  • Secreção nasal e/ou ocular
  • Febre
  • Perda de apetite
  • Vômitos



gif



Lembrando que não é via de regra o cão apresentar todos os sintomas listados. O cão pode apresentar um sintoma ou outro. É muito importante comentar que muitos tutores confundem a tosse com engasgos no animal, fique atento!



E qual é o tratamento?

O tratamento é escolhido de acordo com o grau de gravidade que o seu cão apresenta, além de manter o animal aquecido e em repouso, pode ser empregado por exemplo; o uso de antibióticos, antitussígenos e anti-inflamatórios caso o Médico Veterinário julgue necessário.

Por isso é extremamente importante que, após você notar algo de errado com o seu amigo, que você o leve a uma consulta! Esse é o único caminho para que seja estabelecido o diagnóstico definitivo! Após avaliação, o Médico Veterinário irá unir o histórico clínico do animal ao exame clínico minucioso e exames complementares. Essa análise é fundamental para que se descarte outras causas para os sintomas apresentados.


Como posso prevenir essa doença?

A melhor forma de prevenção dessa doença é a vacina que deve ser feita anualmente com o objetivo de atenuar a manifestação clínica da doença.

Manter seu amigo em locais arejados e limpos também ajuda!

Cães que estão com suspeita ou já foram diagnosticados devem ser isolados a fim de evitar o contato com outros animais, e tudo que o animal teve contato deve ser limpo com desinfetantes de ação bactericida e viricida.


Atenção ao inverno!

Apesar de ser uma doença que pode ocorrer em qualquer época do ano e em qualquer idade, os casos aumentam significativamente no inverno, época do ano em que seu cão está mais exposto ao frio, a umidade e a mudanças climáticas. A soma desses fatores contribui para a queda da imunidade do seu amigo e consequentemente favorecem o aparecimento da doença. Proteja seu amigo! Vacine-o!




Postado em
June 15, 2021
na categoria
Saúde

Mais artigos em:

Saúde

ver todos